VG celebra os 100 anos de Paulo Freire

VG celebra os 100 anos de Paulo Freire

Estão abertas as inscrições para o I Encontro Ampliado de 2021, que acontece nesta quinta-feira, dia 6 de maio, das 7h30 às 10h, em ambiente online e com transmissão simultânea no canal do Youtube da “Rede de Territórios Educativos de Várzea Grande” – RTE-VG, realizadora do evento. Para comemorar o Centenário de Paulo Freire, o encontro terá como tema: Educação Popular – A metodologia freireana aplicada na educação integral.

O evento conta com a participação da primeira-dama de Várzea Grande, Kika Dorilêo Baracat, e da Secretária Adjunta da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Maria Alice de Barros Silva. Na programação, estão previstas a homenagem aos 100 anos do educador Paulo Freire, a palestra “Planejamento pedagógico – instrumento elementar da educação integral” (recorte para discussão étnico racial), ministrada pela professora Rosana Fátima Arruda, conselheira do CMPIR, autora do livro Educação para as Relações Étnico-Raciais: Paradigmas e Desafios, bem como o lançamento do Projeto Jardim voltado para o protagonismo juvenil.

Para a primeira-dama, Kika Dorilêo Baracat, a articulação em rede, que visa proporcionar uma educação transformadora, é um caminho possível e que possibilita ampliar o desenvolvimento humano, contribuindo com os processos educacionais, que acontecem dentro e fora dos muros da escola. “A educação perpassa por todos nós, e pensar maneiras de ampliá-la, fortalecendo ainda mais a rede, é de fundamental importância neste trabalho que juntos desenvolvemos em prol da nossa cidade”.

A Rede de Territórios Educativos de Várzea Grande (RTE-VG) surgiu do projeto piloto do Itaú Social, em 2015, para integrar as relações entre diversos atores das organizações civis e do poder público que atendem crianças, adolescentes e mulheres (chefes de família), com objetivo de potencializar os serviços e fortalecer a educação integral no município.

A defensora pública de Mato Grosso, Tânia Matos, que faz parte da iniciativa desde o seu início, comenta que por iniciativa da Fundação Itaú Social e implementação do CIEDS (organização sem fins lucrativos com sede no Rio de Janeiro), a RTE começou em Várzea Grande e tornou-se referência para demais cidades que desenvolvem o programa “Redes”. “Após cerca de um ano de sua implantação, um Pacto pela Educação Integral foi assinado por várias organizações da sociedade civil e do poder público assumindo o compromisso em contribuir para o desenvolvimento das políticas públicas de assistência social, educação, defesa e saúde”, acrescentou ela, que coordena o Encontro Ampliado I, ao lado da pedagoga Rosemeire Fialho, da especialista em psicologia social Rosa Maria Morceli e da Guarda Municipal de Várzea Grande, Inês Guimarães.

Para se ter uma ideia do avanço dos trabalhos da RTE-VG, a entidade participou da seleção do edital FIA/ITAÚ SOCIAL 2019, conquistando o segundo lugar no processo de escolha e foi contemplada com R$ 500 mil para executar o projeto Territórios Conectados Educam, cuja finalidade era dar sustentabilidade a esta estratégia de descentralização política. “A RTE-VG tem estrutura de decisão horizontal, cujas ações são executadas de forma descentralizada pelos participantes, que atuam de forma autônoma e interligada para cumprir o objetivo comum”, pontua ela.

Com o tempo, as reuniões de trabalho se intensificaram, as oficinas de lideranças colaborativas foram ampliadas, bem como os Encontros Territoriais e Ampliados. Assim, o projeto Rede de Educação Integral se transformou no programa Rede de Territórios Educativos, que reúne a  Associação Várzea-Grandense Pró Atividades Esportivas (AVA),  Centro de Equoterapia Nativo, Liga de Reestruturação das Irmãs Ofendidas nos seus Sentimentos (LÍRIOS), Pastoral da Mulher Marginalizada (PMM), Rotary Internacional Distrito 4440, Secretaria Municipal de Assistência Social, Secretaria Municipal de Defesa Social, Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (SMECEL) e Secretaria Municipal de Saúde.

Sempre em construção, partindo do conceito de dinamismo, a Rede tem como princípios a colaboração na integração das associações de base comunitária e o poder público; na elevação do grau de visibilidade do trabalho das escolas públicas e das organizações que colaboram com o cuidado da criança e do adolescente. Também atua para fortalecer a Educação Integral no Município; idealizando estratégias para fomentar parcerias entre instituições do Terceiro Setor com órgãos públicos e incentivar a criação de espaços para troca de conhecimentos e informações.

Fonte: folhamax

Leia Mais:

vacina já - sisma-mt

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *