TJ cita ameaças e alta periculosidade ao manter prisão de irmão de vereadora em MT

TJ cita ameaças e alta periculosidade ao manter prisão de irmão de vereadora em MT

Edinei Marcos da Silva Siqueira, de 43 anos, vai continuar preso por tempo indeterminado enquanto responde ao processo de homicídio qualificado por termatado, com golpes de faca, um homem de 32 anos, na noite do dia 30 de janeiro deste ano, no município de Chapada dos Guimarães (67 km de Cuiabá). A decisão é do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), que negou habeas corpus impetrado pela defesa do réu, irmão da vereadora Cidú Siqueira (PSDB). O julgamento foi concluído no dia 14 deste mês na 3ª Câmara Criminal do TJMT.

Sob relatoria do desembargador Gilberto Giraldelli, o habeas corpus assinado pelo advogado criminalista, Ricardo da Silva Monteiro, foi negado por unanimidade, desconsiderando a tese defensiva de que a manutenção da prisão preventiva configuraria “constrangimento ilegal”. Edinei foi preso no dia 3 de fevereiro pela Polícia Civil em Chapada dos Guimarães em cumprimento de uma prisão preventiva decretada pela Segunda Vara Criminal e Cível da Comarca de Chapada pelo assassinato de Josuel Ferreira Matos Neto.

Por sua vez, a defesa alega que “houve a prática do crime de prevaricação pelos agentes de segurança, pois, mesmo já na posse do mandado de prisão, não o deram cumprimento na ocasião em que o paciente se apresentou espontaneamente na Delegacia de Polícia, o que somente fizeram em momento posterior, aparentemente no intuito de transformar a ação policial em um show midiático”

Fonte: minutomt

Leia mais:

 

vacina já - sisma-mt

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *