Suplicy desafia Ratinho após declaração higienista do apresentador

O apresentador Ratinho usou seu programa ‘Turma do Ratinho’, na Rádio Massa, para atacar a Constituição Federal e defender uma intervenção militar no Brasil.

“Se eu abrir uma votação perguntando se o povo é a favor da volta dos militares, dá 70%. Nossa democracia é muito frágil, dá margem para bandido”, afirmou Ratinho, que instantes antes defendeu a volta dos “homens do botão dourado” para “colocar ordem na casa.”

No mesmo programa, Ratinho foi além e quis explicar o que foi “feito em Singapura” com a população em situação de rua, na época de Lee Kuan Yew.

“Ele pesquisou do que o povo tinha medo e era dos mendigos batendo nas portas. Ele limpou os mendigos da cidade. Do que as pessoas tinham medo? Morador de rua. Ele tirou todos os moradores de rua e deu um lugar para os caras se virarem”, afirmou.

“Ele limpou tudo e a imprensa ficou a favor dele. Aqui, se mexer com morador de rua, a imprensa cai em cima do político. Ele começou nos pequenos e chegou no maior.”

O modelo de governo adotado por Yew é criticado por conta das violações de direitos humanos e restrições à liberdade dos cidadãos. No país, homossexualidade é crime e entre as punições previstas em lei estão a pena de morte e chicotadas em praça pública.

Sobre a população carcerária, Ratinho achou por bem defender que sejam “fuzilados”.

“Eu sei que o que vou falar aqui pode até chocar, mas está na hora de fazer igual fez em Singapura”, afirmou

“Entrou um general, consertou o país e, um ano depois, fez eleições. Mas primeiro consertou, chamou todos denunciados e disse: ‘vocês têm 24 horas para deixar o país ou serão fuzilados’. Limpou Singapura.”

Ratinho não esconde que é amigo da família Bolsonaro e fã do atual presidente. O apresentador costuma abrir espaço em seus programas para defender as ações do governo e já foi visto em eventos ao lado de Bolsonaro.

Após as declarações de Ratinho viralizarem, o vereador Eduardo Suplicy (PT-SP) lançou um desafio ao apresentador:

“Desafio o apresentador Carlos Massa, o Ratinho, a realizar um debate em que ele venha a defender a volta dos militares ao poder no Brasil, como aconteceu de 1964 em diante, na Ditadura Militar, e a extinção por expulsão da população de rua, por meio da força e das armas, em que eu tenha a oportunidade de defender a Democracia e a instituições que signifiquem a realização da justiça, como a implantação da Renda Básica de Cidadania, Universal e Incondicional, como a defende o Papa Francisco, e daí consultarmos a população brasileira. Diferentemente do que ele afirma, tenho a certeza de que o povo optará pela democracia. Por suas declarações em favor da Ditadura Militar, Ratinho está a merecer punição semelhante à do Deputado Daniel Silveira (PSL-SP). Por 11×0 o STF decidiu que ele deve estar preso”.

O post Suplicy desafia Ratinho após declaração higienista do apresentador apareceu primeiro em Pragmatismo Político.

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *