Sistema do governo deixa servidores sem salário; normalização é prevista para 5/1

Sistema do governo deixa servidores sem salário; normalização é prevista para 5/1

[faceturbo]

Sistema do governo deixa servidores sem salário; normalização é prevista para 5/1, com uma mudança no sistema de pagamentos o governo federal deixou servidores sem dinheiro na conta no início de 2021. Os salários geralmente são pagos no primeiro dia útil do mês, mas o problema gerou um atraso nos depósitos. Funcionários do Ministério da Saúde, da Polícia Federal e do Ministério da Agricultura estão entre os afetados. A previsão é que a situação seja totalmente normalizada até amanhã (5).

O governo tem até o 5º dia útil para efetuar o pagamento, mas usualmente o crédito na conta é feito no primeiro dia útil. Por isso, a demora no pagamento do salário de dezembro pegou os servidores de surpresa.

O Tesouro Nacional confirmou o problema e disse que “inovações no sistema de pagamentos do governo federal nesta segunda-feira” geraram “incompatibilidades em algumas unidades setoriais”.

Leia Mais: MOTORISTAS : Confira o calendário de pagamentos do DETRAN MT – Se Liga Cidadão

Segundo o Tesouro, os problemas já foram detectados e uma nova versão do sistema, já com as soluções, estará disponível nesta terça (5).

Usualmente, o salário cai na conta ainda na manhã do primeiro dia útil do mês, mas já aconteceu episódios de o crédito ocorrer no início da tarde. Até o início da noite, porém, alguns servidores não haviam recebido a remuneração.

O presidente da Associação de Delegados da Polícia Federal (ADPF), Edvandir Felix de Paiva, confirmou a ocorrência do problema entre membros da PF e disse no fim da tarde que os pagamentos ainda não haviam sido normalizados.

O Ministério da Justiça informou que não identificou problemas nos pagamentos dos servidores da pasta, embora a PF seja ligada ao órgão.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento informou que o salário de seus servidores será efetuado até amanhã. “O problema – já solucionado – ocorreu no processamento de ordens bancárias envolvendo o Serpro e a Secretaria do Tesouro Nacional (STN), o que gerou inconsistências no Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi)”, disse a pasta.

O Ministério da Saúde e a PF não responderam até a publicação deste texto.

Por: Exame

Se Liga Cidadão – Em Defesa do Cidadão!

[/faceturbo]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *