SINPAIG-MT: NOTA DE AGRADECIMENTO AOS DEPUTADOS QUE VOTARAM CONTRA A PEC 186

A semana que passou teve grande polêmica no Congresso Nacional, com a votação da PEC 186, conhecida como PEC do Auxílio Emergencial, mas denominada pelos servidores públicos como PEC do Arrocho Salarial.

A PEC que acabou aprovada, concede auxilio emergencial para a população de baixa renda, porém é criticada pelos servidores públicos das três esferas por constitucionalizar uma espécie de arrocho salarial quando, tanto o governo federal, como estados e municípios atingirem um gatilho de 95% das despesas.

Em razão do apoio que tiveram de alguns Deputados Federais, que votaram contra o arrocho salarial e também em favor de destaques ao texto original da PEC, o SINPAIG MT, sindicato sempre combativo que representa servidores da área meio do poder executivo do Estado, emitiu uma nota de agradecimento aos Deputados Emanuelzinho Pinheiro (PTB) e Rosa Neide (PT).

Aos demais Deputados, chamados de traidores do povo na nota, não faltaram avisos de que “o repúdio será dimensionado nas urnas…”. É aguardar para ver.

NOTA DE AGRADECIMENTO:

O SINPAIG MT, Sindicato que representa os Servidores da Área Meio do Poder Executivo do Estado,
vem a público AGRADECER aos Deputados Federais por Mato Grosso, sendo Deputada Rosa
Neide (PT) e Deputado Emanuelzinho Pinheiro (PTB), que votaram pela REJEIÇÃO da PEC 186
(PEC do Arrocho Salarial), que a pretexto de conceder um auxilio emergencial a população que neste
momento precisa de apoio do estado, promoveu um verdadeiro arrocho salarial, agora
constitucionalizado, que só beneficia o sistema financeiro e o perverso mecanismo da dívida pública.

Ambos Deputados votaram pela REJEIÇÃO da admissibilidade da PEC 186 e votaram ainda
todos os DESTAQUES à PEC que beneficiavam os servidores públicos. Houveram alguns avanços
que diminuíram os prejuízos aos servidores, como a garantia do direito de progressão e promoção na
carreira, porém se mantiveram os congelamentos salariais em caso de estados e municípios atingirem
o chamado “gatilho” imposto pela PEC na Constituição Federal. Um retrocesso que pode custar 15
anos de congelamento de salários do serviço público em todos os níveis, empobrecendo não só os
servidores, mas os setores econômicos que dependem desse consumo ativo.

Aos citados Deputados Rosa Neide e Emanuelzinho Pinheiro, segue nosso RECONHECIMENTO
pelo esforço e articulação nas melhorias da proposta inicial e, aos demais deputados, traidores do povo
e do serviço público, nosso mais profundo REPÚDIO, que só poderá ser dimensionado e sentido por
tais deputados, NAS URNAS na próxima eleição.

A DIRETORIA

SINPAIG-MT

 

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *