Pfizer pede aprovação emergencial para vacina contra Covid-19 na Índia, diz conselheiro do governo

A Pfizer entrou com pedido para autorização de uso emergencial da sua vacina contra coronavírus na Índia, afirmou um conselheiro sanitário do governo em entrevista à televisão neste domingo, a primeira empresa a fazê-lo no país com o segundo maior total de infecções do mundo.

A empresa norte-americana, cuja vacina foi recentemente aprovada no Reino Unido, fez contato com as autoridades indianas no sábado, disse V.K. Paul, que está aconselhando o governo em assuntos relacionados à Covid-19.

“É bem-vindo o interesse da Pfizer de buscar uma licença emergencial em nosso país”, disse Paul à NDTV.

O órgão regulador de remédios da Índia geralmente demora 90 dias para decidir sobre esses pedidos, mas uma decisão sobre a vacina da Pfizer deve sair muito mais rápido do que isso, disse Paul.

“Isso será decidido, espero, em breve”, disse.

O ministério da Saúde não respondeu ao pedido por um comentário. Autoridades da Pfizer na Índia não puderam ser encontradas imediatamente para comentar.

Paul afirmou em novembro que as vacinas desenvolvidas pela Pfizer e pela rival Moderna talvez não estivessem disponíveis na Índia em grande quantidade em um futuro próximo.

A Índia torce para que cinco vacinas testadas localmente, incluindo a que está sendo desenvolvida pela AstraZeneca e a Universidade de Oxford, a ajude a controlar o vírus.

A vacina da Pfizer precisa ser armazenada em 70 graus celsius negativos ou abaixo, temperaturas que, segundo especialistas da indústria, serão difíceis de serem mantidas em muitas instalações frigoríficas da Índia.

A Índia relatou mais de 9,57 milhões de casos de Covid-19, o segundo maior número atrás dos Estados Unidos, com quase 140.000 mortes.

Fonte: www.terra.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *