Pazuello entendeu que cometeu erro indo à manifestação, diz Mourão

Pazuello entendeu que cometeu erro indo à manifestação, diz Mourão

O vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta 2ª feira (24.mai.2021) que o ex-ministro da Saúde e general da ativa Eduardo Pazuello deve sofrer alguma punição do Exército por participar de ato favorável ao governo Bolsonaro no último domingo (23.mai), no Rio de Janeiro.

“O episódio será conduzido à luz do regulamento. Eu já sei que o Pazuello entrou em contato com o comandante, colocando a cabeça dele no cutelo, entendendo que ele cometeu um erro”, disse Mourão a jornalistas no Palácio do Planalto.

“O regulamento disciplinar do Exército, no seu anexo 1, tem uma série transgressões. Entre elas, pode ser enquadrada essa presença do general Pazuello nessa manifestação, é uma manifestação de cunho político”, declarou o vice-presidente.

Segundo Mourão, o regulamento disciplinar da Força determina que o comandante entregue ao militar uma ficha de apuração de transgressão na qual está descrito o fato. Pazuello teria, então, até 72 horas para apresentar suas razões de defesa e, a partir daí, o comandante analisaria fatores agravantes e atenuantes para indicar as punições. Vão de advertência até prisão.

“É provável que seja [aplicada alguma punição], é uma questão interna do exército, ele [Pazuello] pode também pedir transferencia para reserva e atenuar o problema”, afirmou Mourão.

Punição

O Comando do Exército deve adotar nesta 2ª feira medidas administrativas e/ou disciplinares contra o general Eduardo Pazuello. A decisão sobre alguma sanção, que é dada como quase certa, será anunciada pelo comandante do Exército, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira.

Pazuello é general de 3 estrelas e está na ativa. Já havia desconforto quando ele aceitou, nessa condição, assumir o Ministério da Saúde. Agora, a situação se agravou por causa da manifestação de domingo.

Neste domingo, ao lado de Bolsonaro, o general ouviu novamente o presidente usar a expressão “meu Exército”, que causa desconforto entre integrantes da Forças Armadas. “Meu Exército jamais irá às ruas para manter vocês dentro de casa”, foi a frase do presidente.

Continuar lendo

Fonte: poder360

Leia Mais:

vacina já - sisma-mt

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *