ONU sugere “plano mundial” para reduzir desigualdade na vacinação

A corrida para a imunização contra a Covid-19 é a principal pauta de diversos países, porém, ainda há muito para ser enfrentado. É o que explica o secretário-geral das Nações Unidas (ONU), Antônio Guterres, que pediu nesta quarta-feira (17/2) que as nações se unam em um plano global de vacinação para diminuir as desigualdades no acesso à vacina.

O tema foi abordado durante uma sessão especial do Conselho de Segurança da ONU sobre vacinas realizada com ministros das Relações Exteriores. Na ocasião, Guterres também alertou que somente 10 nações administraram 75% de todas as doses até o momento e que 130 países ainda não receberam nenhuma vacina.

“O mundo precisa urgentemente de um plano mundial de vacinação que reúna todos os que têm o poder necessário, a experiência científica e as capacidades de produção e financeiras”, ressaltou Guterres, de acordo com a agência de notícias France Presse.

Novos surtos

O chefe da ONU ressaltou ainda que deixar os países mais pobres sem acesso à vacina contra a Covid-19 poderá causar novos surtos do vírus, o que afetará a economia global.

“Se permitimos que o vírus se espalhe como um incêndio no hemisfério sul, ele sofrerá mutações continuamente. As novas variantes poderiam ser mais transmissíveis, mais mortais e, potencialmente, ameaçar a eficácia das vacinas e dos diagnósticos atuais”, disse Guterres.

“Isso pode prolongar a pandemia significativamente, permitindo que o vírus volte a assolar o norte do planeta”, acrescentou.

O post ONU sugere “plano mundial” para reduzir desigualdade na vacinação apareceu primeiro em Metrópoles.

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *