O presidente interino do Peru, Merino, renuncia após protestos massivos – Chile News | Últimas Notícias, Views, Análise

 

Peru/LIMA-O presidente interino do Peru, Manuel Merino, renunciou menos de uma semana em sua nova administração, após uma noite de protestos pedindo sua remoção e uma repressão policial subsequente deixou ao menos dois mortos.

“Quero deixar todo o país saber que estou resignado”, Merino disse em pronunciamento televisionado no domingo. Acrescentei a medida foi “irrevogável” e pedia “paz e unidade”.

Pelo menos duas pessoas morreram e 27 pessoas ficaram feridas em confrontos entre a polícia e manifestantes enquanto milhares de peruanos saíram às ruas para se manifestar contra a demissão do presidente Martin Vizcarra, a polícia e grupos de direitos humanos disseram neste sábado.

A agitação durante as últimas quatro noites, e outros protestos mais pacíficos na capital Lima e outras cidades, estão engavetando pressão em um Congresso fragmentado e o novo governo do presidente Manuel Merino.

imagem05-02-2021-12-02-50

Na noite de quinta-feira, a polícia usou gás lacrimogêlo e balas de borracha contra manifestantes, alguns dos quais ameaça pedras contra a polícia e destruíram janelas de lojas e máquinas de caixa.

Vizcarra, um centrista politicamente desfilado que é popular entre os eleitores, foi você nesta segunda-feira em um julgamento de impeachment sobre alegações de que ele recebeu subornos – acusações que ele nega.

Merino, um membro do partido de centro-direita Ação Popular que tinha sido chefe do Congresso, jurou em seu novo gabinete nesta quinta-feira e pediu calma.

Peru’ s Coordenador Nacional de Direitos Humanos disse que 11 pessoas ficaram feridas nesta quinta-feira, incluindo alguns jornalistas. Um hospital de Lima disse que pelo menos duas pessoas ficaram feridas por balas de borracha. A polícia colocou o número em 27, incluindo oficiais feridos.

Alguns carregavam cartazes comparando Merino à pandemia de coronavírus e dizendo que ele não os representao.

” Eles nos tratam mal. We’ ve só vir a protestar contra a injustiça, ” Vega disse. ” Estamos todos sentindo dor. Então, eu ’ m dizendo para todo mundo deixar ’ s não desistir. ”

O ministro do Interior, Gaston Rodríguez, negou relatos de que a polícia tenha usado armas letais e disse que só havia disparado gás lacrimogêlo e balas de borracha quando um protesto saiu do controle. -Meritage Press

 

Fonte: santiagotimes.cl

Leia Mais:

Peru confirma 12 chapas para presidência

Há 9 dias em greve, médicos peruanos exigem renúncia da Ministra de Saúde

Manifestantes fazem protestos pelo impeachment de Bolsonaro e apoio à vacinação

Rússia prende 5 mil em protestos pela libertação do opositor Navalny

Chile pode iniciar vacinação contra Covid-19 na próxima semana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *