Lei seca em cidade de MT

Lei seca , a Prefeitura de Juína, a 737 km de Cuiabá, editou um decreto com novas medidas de prevenção à Covid-19. Nas novas regras, está proibida a venda ou distribuição de bebidas alcoólicas em bares, botecos, lanchonetes, restaurantes, mercados, supermercados, padarias e em todos os locais que operam dentro dos supermercados, mercados e pesque e pague, e os carrinhos/trailers de comidas em geral.

Conforme o decreto, também está proibida a venda por meio de ambulantes, lojas e casas que comercializem bebidas (distribuidoras) ou em qualquer estabelecimento comercial radicado no município no período de sete dias a partir desta terça-feira (26), podendo ser prorrogado por igual período.

As praças e parques poderão ser utilizados pela população em geral, mas não será permitido o acesso sem o uso de máscara de proteção facial, utilização dos espaços destinados as crianças (Playground), quadras de esporte e também está vedado o consumo de bebidas alcoólicas nas praças e vias públicas.

Lei seca

No município, também está suspenso eventos em geral, tais como as atividades comerciais, privadas, recreativas, particulares, ainda que realizadas em âmbito domiciliar e residencial, seja em área rural ou urbana, que envolvam qualquer tipo de aglomeração de pessoas, em especial, salão de festas, casas de festas, evento festivo, aniversários, noivados, casamentos, bodas, festa de laços, instâncias e pousadas recreativas, aras clubes, debutante, formaturas, colação de grau, confraternizações de quaisquer espécies, churrascos, jantares, almoço festivos e outros similares e conexos, os registros de descumprimento das normas sanitárias são recorrentes.

Até esta terça-feira (26), Juína registrava 1.704 casos confirmados de Covid-19 e 54 mortes em decorrência da doença.

Redação marretaurgente com Folha Max

Leia Mais:

Bebida fica mais cara em 2021

Praças de Cuiabá se transformam em palco para lives de Samba

Bolsas da Ásia fecham em alta, mas mercados europeus têm dia de instabilidade

Força Nacional ficará até 28 de fevereiro em terra indígena de MT para auxiliar no combate à pandemia

Podcast Terra arrasada Os atingidos por Belo Monte

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *