Índia: Milhares de agricultores da Índia protestam contra leis agrícolas

Agricultores da Índia protestam, milhares de pequenos agricultores ocuparam as ruas de Nova Delhi, na Índia, nesta terça-feira (26), para reivindicar a revogação de três leis aprovadas pelo governo de Narendra Modi em 2020.

A manifestação, que se utilizou de tratores para ocupar a via, aconteceu no Dia da República da Índia, quando geralmente ocorre um grande desfile na Avenida Rajpath, em Nova Delhi, em direção à residência do presidente.

O protesto teve início em três pontos diferentes da cidade, e as rotas foram aprovadas pelas autoridades anteriormente. A articulação acontece após diversas rodadas de negociação, sem sucesso, entre os camponeses e o governo.

Leis privilegiam grandes comerciantes

De acordo com a Samyukta Kisan Morcha (Frente Unida dos Agricultores, em português), uma coalizão de organizações de agricultores que estão acampados há dois meses nos arredores de Nova Delhi, as medidas privilegiam grandes comerciantes em detrimento da agricultura familiar.

Os produtores temem que as leis deem mais espaço para as empresas e faça com que o rendimento dos camponeses, já abalado pela pandemia do coronavírus, apresente queda ainda maior.

:: Crise na Índia: após maior greve da história, camponeses mantêm protestos contra Modi ::

Agricultores da Índia protestam – Reação policial

Apesar de boa parte do ato ocorrer de forma pacífica, houve um grande deslocamento de força policial para acompanhar a manifestação.

Um grupo de camponeses foi reprimido ao derrubar barreiras na estrada e se direcionarem ao Red Fort, um conjunto monumental de fortificações em Deli, onde hastearam bandeiras. Bombas de gás lacrimogêneo e força excessiva foram aplicadas contra os ativistas. Um óbito foi registrado.

Ainda que a manifestação tenha se concentrado em Delhi, organizações dos demais estados indianos prestaram solidariedade à mobilização, que teve participação maior que o previsto pelos próprios agricultores.

Repercussão na Índia

Frente ao grande ato, o governo Modi desligou a internet da cidade por algumas horas para impedir a comunicação externa e interna.

No entanto, a ação não foi suficiente para impedir que os camponeses recebessem solidariedade de todos os cantos do país. Outros comícios foram realizados em West Bengal, Tamil Nadu, Kerala, Telangana, Assam, Gujarat e Madhya Pradesh. Agricultores de outros estados se juntaram à manifestação nacional ao longo do dia.

Repercussão internacional

Grupos de todo o mundo também se solidarizaram com os camponeses por meio da campanha online #ShineOnIndiaFarmers. Entre as principais organizações que participaram da campanha estavam o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), a rede global de camponeses Via Campesina e a Marcha Mundial pelas Mulheres.

*Com informações do Peoples Dispatch

Brasil de Fato

Leia Mais:

Vídeo: Em Manaus, manifestação contra Bolsonaro e pela vida

Na Índia, campanha de vacinação vê resistência de profissionais de saúde

Milhares de franceses protestam contra Lei de Segurança Nacional

Pfizer pede aprovação emergencial para vacina contra Covid-19 na Índia, diz conselheiro do governo

CSB Lideranças da FENATA participam de congresso da CSP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *