“iFood do interior”, Delivery Much recebe novo aporte da Stone

Delivery Much: empresa de delivery atua em 300 cidades do país e tem mais de 3 milhões de clientes (Delivery Much/Divulgação)

O aplicativo de entregas gaúcho Delivery Much, popular no interior do país, anunciou nesta semana ter levantado sua rodada de investimentos série B com a Stone. Os valores não foram divulgados, mas este é o segundo aporte que a fintech realiza no aplicativo de delivery.

Segundo o fundador e presidente da Delivery Much, Pedro Judacheski, o aporte veio depois da empresa conseguir bater todas as suas metas para 2020. “No planejamento que desenhamos em 2020, construímos marcos a serem batidos mês a mês. Com isso, tivemos em mãos dados do que precisávamos fazer e quais ajustes seriam necessários no decorrer da execução, para superarmos as metas”, diz o executivo.

Em 2020, a startup cresceu seu faturamento em 117% — duas vezes mais que a média do mercado de delivery brasileiro no mesmo período, segundo a Statista. A empresa terminou o ano em mais de 320 cidades do interior de 18 estados, com mais de 15.000 estabelecimentos cadastrados e 3 milhões de consumidores.

Com a nova rodada de investimentos da Stone, a Delivery Much espera ampliar sua atuação no território nacional e não descarta a possibilidade de adquirir empresas complementares ou do mesmo segmento para avançar na sua estratégia de expansão.

Além disso, a companhia pretende aprimorar seus produtos e contratar novas pessoas para a equipe. “Nossa meta para 2021 é entregar a melhor experiência em delivery online para nossos clientes, para termos, não apenas um aplicativo simples e rápido para pedir delivery, mas um canal parceiro e que fidelize de verdade os consumidores para o pequeno e médio lojista”, diz Judacheski.

A Delivery Much foi criada em 2011 em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, como uma solução de delivery para a região. A companhia manteve sua atuação local até 2015, quando decidiu expandir pelo Brasil adotando o modelo de franquia. Em 2019, a companhia atingiu um milhão de usuários e, um ano depois, impulsionada pela pandemia, conquistou seu primeiro aporte da fintech Stone.

Fonte: exame

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *