Google defende plano de acabar com cookies de terceiros no navegador

Google Chrome (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

O Google se manifestou novamente contra cookies de terceiros no navegador e deu mais detalhes sobre a alternativa que pretende promover. A empresa afirmou que o atual modelo de rastreamento de usuários, que busca informações individuais, pode ser substituído por um método baseado em interesses, o que ofereceria mais privacidade.

A companhia defendeu um modelo batizado de Aprendizado Federado de Coortes (FLoC, na sigla em inglês). A ideia é reunir informações de usuários com interesses comuns em grandes grupos. As empresas, por sua vez, poderiam definir quais grupos são seus clientes em potencial para exibir anúncios.

Google

“Essa estratégia esconde indivíduos em meio a uma multidão de forma eficiente, além de usar processamento no próprio aparelho para manter a privacidade do histórico da pessoa no navegador”, diz o Google. A empresa indica ainda que, com a técnica, “os anunciantes podem contar com pelo menos 95% de conversões por dólar investido”, em relação à publicidade baseada em cookies.

Os anúncios baseados em FLoC farão parte de testes públicos do Chrome previstos para março. Os testes com anunciantes no Google Ads começarão no segundo trimestre.

Parte da iniciativa Privacy Sandbox, criada para oferecer mais privacidade aos usuários, a técnica de publicidade baseada em interesse é acompanhada por outras propostas. Em comunicado, o Google destacou medidas para mensurar resultados de anúncios, prevenir fraudes e impedir a criação de uma espécie de impressão digital dos usuários na internet.

“O maior objetivo da Privacy Sandbox é desenvolver tecnologias que protejam as pessoas de técnicas ocultas ou pouco transparentes — que compartilham dados sobre usuários individuais e permitem que essas pessoas sejam rastreadas sem saber”, afirmou a empresa.

Google quer banir cookies de terceiros

Os cookies de terceiros, usados para rastrear a navegação de usuários, são analisados pelo Google há bastante tempo. A empresa anunciou que deseja encerrar o suporte a eles no Chrome até 2022 para garantir mais privacidade. O objetivo da empresa é adotar os padrões da Privacy Sandbox.

Porém, os planos se tornaram alvo de uma investigação antitruste no Reino Unido. A CMA (Competition and Markets Authority), entidade reguladora britânica, quer saber se o fim do suporte aos cookies de terceiro vai resultar em mais concentração de renda entre produtos do Google.

O órgão levou em consideração as reclamações de jornais e profissionais do mercado de publicidade digital. Para eles, o Google está “abusando de uma posição de domínio” e a mudança seria prejudicial para pequenas empresas. A CMA não indicou quando espera finalizar a investigação, mas a companhia deve avançar várias etapas em seus planos até que o processo seja concluído.

Com informações: TechCrunch.

Tecnoblog

Leia Mais:

Google Home ou Nest; qual a diferença? [Mini, Max & Hub]

Google Home ou Nest; qual a diferença? [Mini, Max & Hub]

Marília Arraes sobre decisão da Justiça que derruba propaganda de João Campos: campanha do ódio precisa acabar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *