Dona Maria I de Portugal enaltou alvará que proíbe a proliferação de indústrias no Brasil – Se Liga Cidadão

No dia 5 de janeiro de 1785, durante o reinado de Doña Maria I, foi decretado um alvará que proibia a atividade industrial no Brasil. Os autores explicam que a história da indústria de produção no Brasil Colônia começou no final do século XV, quando os comerciantes de tecidos iniciaram um sistema industrial de tecido doméstico, deixando grandes vilas e indo para cidades menores vindas de matéria-prima e tear.

Ler Mais: Goiás tem pesquisa pioneira para análise de rios

A Justiça portuguesa apontou essa lucrativa fonte de renda, mas eles se alarmaram, uma vez que a colônia deveria ser apenas uma fonte inesgotável de riqueza e que o progresso iria contra esse entendimento. Assim, em 1785, através da alvará de Dona Maria I-a Louca-foi proibida a instalação de fabricação de tecidos de algodão.

” Ei para ordenar que todas as fábricas, a fabricação ou as lágrimas de algodão, de malhas, taffets ou de qualquer outra qualidade de algodão ou de qualquer outra qualidade de linho, branco ou de cores; (…) ou de qualquer qualidade de tecido de lã, ou misturados e de malhas entre si; (…), todos os mais são extintos e são suprimidos em qualquer lugar onde encontrem os domínios do Brasil, sob pena de impregnados em dobro do valor de cada um dos fabricantes ou usuários, e das fazendas há … “. (BERMAN et al. 2000 p.39).

 

Se Liga Cidadão!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *