Divergências na política são naturais diz Mendes sobre críticas ao veto da alíquota previdência

VG Notícias

Divergências, o governador Mauro Mendes (DEM), disse na última quinta-feira (21.01), que tem muitos problemas diários na gestão para se pronunciar, e que pretende deixar o ‘problema’ do veto PLC 36/2020 para quando ele estourar. O veto, de autoria do governador, foi publicado nessa terça (19), após meses de entraves.

Servidores do TJ pressionam AL para anular veto e garantir RGA 

post

De acordo com o parecer do gestor, a decisão segue apontamento anterior do Ministério Público do Estado (MPE), que teria julgado inconstitucional o projeto sob a prerrogativa de que o regime jurídico dos proventos de servidores públicos é de competência do Estado.

No entanto, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), discorda da decisão do governador, e disse que esta questão está indefinida. Leia matéria relacionada – Botelho diz que desconto previdenciário de 14% é incoerente, mas evita fazer projeções sobre votação na AL/MT

Presidente da Câmara se reúne com Botelho para discutir mudança de modal e ampliação de vacinação contra Covid-19

Mauro ainda declarou que está muito tranquilo em relação ao assunto, e que tem consciência que divergências na política são naturais, e acredita que o que une os Poderes Executivos e Legislativos é muito maior do que os que separa.

“Eu já falei para o presidente Botelho e para os deputados, cada um tem o seu quadrado, cada um tem a sua responsabilidade. A Constituição, que é a maior lei desse país, estabelece claramente qual é a responsabilidade do executivo e do legislativo”, pontuou.

Aposentados de Cáceres tem até dia 13 para regularizar situação e não ter benefício suspenso

O democrata acrescentou que respeita a Casa Leis, e reconhece que ela [Assembleia] tem sido uma grande parceira do Governo e do povo mato-grossense. “Tudo que fizemos não é para o Governo, é para a sociedade. Com a ajuda dos parlamentares recuperamos o Estado. Nós éramos um Estado quebrado há dois anos, e hoje estamos entre os melhores Estados do Brasil”, concluiu Mendes.

Fonte:vgnoticias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *