CPI da Covid define ordem de depoimentos: Mandetta e Teich na terça (04); Marcelo Queiroga na quinta (06)

Montagem

 Ex-ministros Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich (no centro), atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado definiu nesta quinta-feira (29.04) a ordem dos primeiros depoimentos a serem realizadas. Eles iniciam na próxima terça-feira (04.05).

Os senadores definiram que na terça (04) serão ouvidos os ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich. Na quarta-feira (05.05) será a vez do ex-ministro, general Eduardo Pazuello.

Na quinta-feira (06.05), prestam esclarecimentos à CPI, o atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e o diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres.

Na reunião ainda foram autorizadas pedido de informações solicitadas, por meio de requerimentos, pelo relator da Comissão, senador Renan Calheiros (MDB/AL), entre eles consta: requisição de todos os contratos, convênios e demais ajustes da União, que resultaram em transferência de recursos para o combate à covid e sua distribuição entre os entes subnacionais, além de suplementação orçamentária; todos os contratos, convênios e demais ajustes da União que resultaram em transferências de recursos orçamentários para estados e capitais.

A CPI da Covid ainda hoje deve analisar mais de 280 requerimentos e pedido de informações protocolados por senadores membros da Comissão, no qual consta pedido para ouvir médicos e especialistas sobre a pandemia. Entre os pedidos consta ouvir o presidente da Comissão de Residência Médica (COREME) do Hospital Militar de Área de São Paulo, Paulo Mácio Porto de Melo, contrário ao lockdown e favorável ao suposto tratamento precoce – defendido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Lembrando que a CPI é composta pelo senador Omar Aziz (PSD/AM) como presidente; Renan Callheiros como relator; e Randolfe Rodrigues (Rede-AP) como vice-presidente.

Fonte: vgnoticias

Leia Mais:

vacina já - sisma-mt

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *