Com presença de Mourão, empresários reagem a ofensiva do clã Bolsonaro e lançam estudo para defender negócios com a China – Brasil 247

Com presença de Mourão, empresários reagem a ofensiva do clã Bolsonaro e lançam estudo para defender negócios com a China

Conselho Empresarial Brasil-China lança estudo para formular estratégia de longo prazo considerando o país asiático como referência e oportunidade de desenvolvimento para o Brasil. Evento contará com a participação do vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, que faz parte da Comissão Sino-Brasileira edit

26 de novembro de 2020, 05:11 h Atualizado em 26 de novembro de 2020, 05:43

O vice-presidente Hamilton Mourão em visita à China, em maio de 2019 (Foto: Agência Brasil)

Siga o Brasil 247 no Google News
Siga o Brasil 247 no Google News
Assine a Newsletter 247
Assine a Newsletter 247

247 – O Estudo Conselho Empresarial Brasil-China propõe a realização de um estudo e a adoção de estratégias para demonstrar que o maior parceiro comercial do Brasil seja visto pelos brasileiros não como um competidor e uma ameaça, mas como referência e oportunidade, em especial para diversificar a pauta de exportação e absorver novas tecnologias.

As “Bases para uma Estratégia de Longo Prazo do Brasil para a China”, serão divulgadas nesta quinta-feira (26) pelo Conselho Empresarial Brasil-China em um evento que prevê a presença do vice-presidente Hamilton Mourão, que em diferentes ocasiões já divergiu do tratamento incorreto de Jair Bolsonaro, do seu clã e do Itamaraty sobre a China. Mourão faz parte da Comissão Sino-Brasileira. 

O conselho é uma entidade que reúne diplomatas e empresários que já mantêm relações com a China ou têm interesse no parceiro comercial. Entre os associados estão instituições financeiras e empresas como Banco do Brasil, Bradesco, BRF, CPFL Energia, Embraer, Itaú e Vale, informa o jornalista Eduardo Cucolo na Folha de S.Paulo.

O lançamento do estudo ocorre num momento em que Jair Bolsonaro, seu filho Eduardo, presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados, e o Itamaraty estão em campanha contra a China, seguindo os passos do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que deixará o cargo em janeiro próximo. 

A China tem sido apontada pelo governo brasileiro como uma ameaça, no contexto de uma disputa comercial e tecnológica mais acirrada com os Estados Unidos.

Na última segunda-feira (23), Eduardo Bolsonaro postou na sua conta do Twitter que o programa Clean Network, ao qual o Brasil declarou apoio, protege seus participantes de invasões e violações. Segundo ele, a iniciativa afasta a tecnologia da China e evita a sua espionagem. As declarações do filho de Jair Bolsonaro motivaram uma resposta dura por parte da embaixada da China. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Fonte: www.brasil247.com/brasil/com-presenca-de-mourao-empresarios-reagem-a-ofensiva-do-cla-bolsonaro-e-lancam-estudo-para-defender-negocios-com-a-china

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *