Cobrando o pagamento atrasado Servidores do Hospital Regional realizam manifestação

Isso é inadmissível porque esses profissionais trabalham diuturnamente e não estão recebendo seus direitos’

Profissionais de saúde que trabalham no Hospital Regional de Rondonópolis se manifestaram pelo recebimento dos adicionais de plantão e noturno que estão em atraso. O movimento, liderado pelo Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde do Estado de Mato Grosso (SISMA/MT) aconteceu em frente ao Hospital, na manhã desta sexta-feira (30).

“Estamos esgotando todos os nossos esforços no sentido administrativo, político e jurídico
para que os nossos trabalhadores do Hospital Regional de Rondonópolis tenham os seus direitos garantidos. Os plantões e adicional noturno chegam a estar atrasados a quase um ano” explica a presidente do SISMA/MT, Carmen Machado.

 

Segundo informações do SISMA-MT, em março o sindicato denunciou a situação ao Ministério Público Estadual, após inúmeros contatos via ofício com a Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT), em busca de soluções administrativas para os atrasos.

“O que a gente não pode é permitir que profissionais que brilhantemente atuam nesta pandemia estão sendo penalizados uma vez que uma grande quantidade de profissionais são infectados. Nós temos atualmente 391 profissionais confirmados e positivados aqui no Hospital. Isso é inadmissível porque esses profissionais trabalham diuturnamente e não estão recebendo seus direitos mais do que aplausos merecidos nós precisamos garantir esses direitos” conclui Carmen.servidores

 

Nas últimas semanas, os trabalhadores dos Hospitais Regionais de Colíder e Alta Floresta têm se mobilizado, com o objetivo de receber esses adicionais.

A secretaria Estadual de Saúde em pleno momento de pandemia onde os cidadãos mais necessitam de atendimento e os profissionais estão em constante risco de vida pela exposição direta ao vírus, não tem priorizado a atenção necessária aos mesmo que lutam pela garantia de seus direitos.

“Os processos são montados aqui e levados para Cuiabá, ficam indo e vindo e o servidor não recebe. Essa é a nossa reivindicação. Nós queremos receber esses atrasado que está acumulado demais” ressalta Euculano Almeida que trabalha como motorista no Hospital.

 

ATRASOS

Alguns servidores esperam há um ano pelos adicionais de plantão e de trabalho noturno, nas unidades vinculadas ao Governo do Estado.

O fato é comprovado pelo próprio Diário Oficial do Estado (DOE) que traz as publicações das datas de aquisição dos adicionais, nos Hospitais Regionais de Rondonópolis, Sinop, Alta Floresta, Cáceres, Colíder e Metropolitano, em Várzea Grande, MT Hemocentro, Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) e Ciaps-Adauto Botelho, em Cuiabá.

Com todos os documentos comprobatórios do tempo de espera pelo recebimento e das inúmeras notificações e pedidos administrativos para resolução do problema, o sindicato busca o apoio da sociedade visando a valorização dos profissionais que estão na ponta atendendo a população que tanto necessita de cuidados, em uma momento onde o açoite ao serviço público e perseguição contínua aos servidores é regra no País objetivando a desestruturação de todo o sistema público  e essa também é a luta de todo o corpo de servidores, condições dignas para atender a população, defesa do SUS e dos serviços públicos, garantia de direitos básico tendo em vista o trabalho já executado e o recebimento financeiro que se caracteriza como uma verba alimentar, tendo em vista o trabalho de plantão executado e a insalubridade não efetivada.

O espaço está aberto à Secretaria de Estado de Saúde para que se posicione sobre a atual situação e possa esclarecer o que está sendo efetuado para sanar o problema.

Da redação com informações do site AgoraMT (fotos assessoria SISMA-MT)

Leia Mais:

vacina já - sisma-mt

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *