Centrais sindicais definem ações prioritárias para 2021

Ações prioritárias para 2021 – O Fórum das Centrais Sindicais (CUT, Força Sindical, UGT, CTB, NCST e CSB) realizou,no dia 05/01/2021, por videoconferência, a primeira reunião de 2021 para definir as prioridades para atuação neste início de ano.

Os dirigentes das 6 centrais sindicais — CSB, CTB, CUT, Força, NCST e UGT —, debateram na reunião, soluções para a crise que coloca em risco a vida, a saúde, e os empregos do povo brasileiro, em especial os mais vulneráveis.

Ações prioritárias para 2021

Eles também abordaram as restrições impostas aos sindicatos pela Reforma Trabalhista, à qual atribuíram uma “escandalosa supressão de direitos”, além do cerceamento à função elementar dos sindicatos, que é a defesa da classe trabalhadora. Da reunião, nasceu o documento “Vacina, proteção e mais empregos: diretrizes para a ação sindical unitária”.

No documento, o governo federal vigente foi apontado como o maior responsável pelo agravamento da crise econômica e sanitária. Segundo os sindicalistas, “o país está cada vez mais atrasado na implantação da vacina por pura e deliberada irresponsabilidade do presidente Jair Bolsonaro. Seus péssimos exemplos só fazem aumentar as cenas de desrespeito de muitos dos cuidados e protocolos de segurança sanitária”.

diap

Leia Mais:

Centrais sindicais fazem campanha financeira para comprar oxigênio para Amazonas

CSB Presidente da CSP visita CTB para debater ação unitária

Biden estabelece fim de emissão de gases na geração de energia até 2035

As Centrais Sindicais na ordem jurídica brasileira

Pra que servem as centrais sindicais?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *