Caos no Brasil: sem leitos, pessoas estão morrendo nas ambulâncias

Imagem ilustrativa/ Foto: Adobe Stock

As aglomerações das festas de final de ano e carnaval, mesmo que cancelado oficialmente, fizeram explodir os casos de Covid-19 no país

O Brasil vive um caos na saúde em meio à pandemia de Covid-19. Durante esta semana, o país teve recorde de mortes e casos de Covid-19. As aglomerações das festas de final de ano e do carnaval, mesmo que cancelado oficialmente, fizeram explodir os casos de Covid-19 no país.

Hospitais em várias partes do Brasil estão lotados, com estados como Santa Catarina transferindo pacientes por falta de leitos, para outros estados.

“Não duvide que hoje não temos vagas para as pessoas nos hospitais, e muitas delas (as pessoas) estão falecendo dentro das ambulâncias e na porta das UPAs (Unidades de Pronto Atendimento)”. O alerta feito pelo médico Pedro Julião, que atua no Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mostra a dimensão do drama de quem necessita de um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) voltada para o tratamento de Covid-19 na Bahia.

Com o aumento de casos e mortes por covid, vários estados brasileiros adotaram novas restrições. Uma semana após estabelecer toque de recolher em 63 cidades pernambucanas, o governo de Pernambuco decretou novas medidas restritivas válidas para todo o estado.

O governo de Mato Grosso também decretou novas medidas para tentar conter o avanço do número de casos da covid-19 no estado. No momento em que o governador Mauro Mendes anunciava as medidas, a taxa de ocupação dos leitos de UTI era de 88% – situação que só não estava pior porque, no início da manhã, foram abertas 20 novas vagas no Hospital Estadual Santa Casa.

No mesmo dia em que o governador Gladson Cameli foi diagnosticado com Covid-19, o governo do Acre reconheceu que todo o estado se mantém em nível de emergência (bandeira vermelha), devido ao aumento dos casos de infecção pelo novo coronavírus.

São Paulo e Rio de Janeiro também entraram com novas restrições devido ao aumento de casos de Covid-19. Ambos os estados foram da fase laranja para a vermelha, aumentando as restrições.

Fontes: UOL e Agência Brasil

Fonte: observatorio3setor

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *