Brasil ultrapassa 7,5 milhões de casos confirmados de covid-19

[faceturbo]

Nesta segunda-feira (28), o Brasil ultrapassa 7,5 milhões de casos confirmados de covid-19. De acordo com dados do Conselho Nacional de Secretarias de Saúde (Conass), foram 20.548 novos casos nas últimas 24 horas, uma alta, em relação aos 18.479 pacientes registados no último domingo (27).

Ao todo, 191.570 já morreram em decorrência da doença. Outros 431 óbitos foram confirmados nas últimas 24 horas, de acordo com o boletim do Conass. Neste domingo (27), foram registradas 344 mortes.

Leia também: ACESSE A Ouvidoria Geral do Conselho Estadual de Saúde de Mato Grosso

São Paulo segue à frente dos estados com maior número de casos e mortes. São 1,4 milhão de pessoas que já se contaminaram com o vírus e 45 mil óbitos. Nas últimas 24 horas, foram registrados 1.576 novos pacientes e 38 falecimentos.

Em seguida, vem o Rio de Janeiro, onde 421 mil pessoas se infectaram e 24 mil foram à óbito. Nas últimas 24 horas, foram 605 novos casos e 24 mortes.

Anvisa

Na manhã desta segunda-feira (28), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) responsabilizou os laboratórios que fabricarão as vacinas contra a covid-19, por não terem feito o pedido de registro na Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“O Brasil tem 210 milhões de habitantes. Um mercado consumidor enorme. Os laboratórios não tinham que estar interessados em vender para a gente? Por que eles, então, não apresentam documentação na Anvisa? Quem quer vender? Se eu sou vendedor, eu quero apresentar”, afirmou o mandatário.

:: Sem data oficial para vacinação, Brasil registra mais de 191 mil mortes por covid-19 ::

O presidente segue negociando com a doença, enquanto cerca de 5 milhões de pessoas já foram vacinadas no mundo, e voltou a afirmar que não tem pressa para disponibilizar a medicação aos brasileiros.

“Falei que não estava preocupado com pressão. Falei mesmo. Porque nós temos que ter responsabilidade. Certas coisas não podem ser correndo, você está mexendo com a vida do próximo”, finalizou.

Edição: Leandro Melito

Fonte: brasildefato

[/faceturbo]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *