Bolsonaro diz que Congresso escolheu “bons candidatos”

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta feira do 3ª (2.fev. 2021) que deputados e senadores escolheram bons candidatos nas eleições para o comando das duas casas. A declaração foi feita a apoiadores, em frente ao Palácio da Alvorada, na manhã seguinte à vitória de Arthur Lira (PP-AL) na Câmara dos Deputados e de Rodrigo Pacheco (DEM-MG) no Senado.

” Os parlamentares, na minha opinião, escolheram bons candidatos. Hoje continua. Eu só fiquei na torcida da torcida, ” disse.

O grupo de apoiadores comemorou a vitória de Lira e Pacheco. Ambos os congressistas tiveram o apoio do presidente da República nos votos da feira de comércio de 2ª (1º.fev).

Em 27 de janeiro, o presidente disse que iria, “se Deus quiser, participar e influenciar na presidência da Câmara”. A declaração foi feita após um café da manhã com 30 deputados do PSL e repercursado na página oficial da deputada Carla Zambelli (SP).

Na ocasião, Bolsonaro disse que pretendia “ter uma relação pacífica e produtiva” com a Câmara a partir da eleição de Arthur Lira.

Nessa feira 3ª, o presidente voltou a ironizar medidas restritivas adotadas pelo governador João Doria (PSDB) e pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) em São Paulo para conter o avanço do coronavírus. “Eles vão no Maracanã, vão para Miami e vocês ficam em casa”, disse ele.

Bolsonaro também voltou a afirmar que vai decidir até março se continuará investindo na criação do partido Aliança pelo Brasil ou se ele vai optar pela filiação a um partido já existente.

” Se eu sair para formar até o final do ano, não dará tempo de formar a Aliança pelo Brasil. O pessoal quer contestar. Terei que, em março agora, decidir por outro partido, ” declarou.

Eleições no Congresso

O senador Rodrigo Pacheco, de 44 anos, foi eleito como presidente do Senado. Teve 57 votos. Simone Tebet (MDB-MS), de 55 anos, sua concorrente, teve 21 votos. Pacheco teve o apoio de Davi Alcolumbre (DEM-AP), que comandou a campanha e articulou votos, uma vez que teve a candidatura própria à reeleição barrada pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Além do amapaense, Pacheco também teve a flexão do Palácio do Planalto.

O representante Arthur Lira, 51 anos, será o presidente da Câmara pelos próximos 2 anos. Ele era o favorito e foi eleito com 302 votos no turno de 1º -precisava de pelo menos 257. O principal adversário foi Baleia Rossi (MDB-SP), que teve 145 votos. Em seu discurso do 1º após a vitória, Lira defendeu a vacinação contra o covid-19, o equilíbrio nas contas e mais harmonia entre os Poderes. Aqui está íntegra do discurso (53,4 KB).

Lira aproximou-se de Bolsonaro ao longo de 2020. Ele intermediou e articulou a transformação de seu grupo político na Câmara em apoio ao governo. Assim, tornou-se o candidato preferido do Palácio do Planalto.

Fonte: poder360

Leia Mais:

Deputada do MDB trai Baleia Rossi e declara apoio a Arthur Lira

Lira emprega na Câmara assessor apontado pelo MP como operador de ‘rachadinha’ em Alagoas

O recado das urnas – Hely Ferreira

PDT fecha apoio a Rodrigo Pacheco, que atinge maioria para presidência da Casa

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *