Ataques de grupos terroristas atingem prédios em Israel

Ataques de grupos terroristas atingem prédios em Israel

O mais recente confronto entre Israel e grupos terroristas da Faixa de Gaza já matou ao menos 24 palestinos – inclusive 9 crianças – e feriu dezenas de pessoas.

Os ataques do Hamas e da Jihad Islâmica começaram às 18h da segunda-feira (12h no horário de Brasília) e continuam nesta terça-feira. Segundo as Forças de Defesa de Israel (IDF, na sigla em inglês), mais de 300 foguetes foram lançados da Faixa de Gaza contra o território israelense em 18 horas. Na tarde desta terça, o Hamas informou que lançou 137 foguetes contra as cidades de Asdode e Ascalão, no distrito sul de Israel, em apenas cinco minutos. De acordo com o jornal Jerusalém Post, 36 israelenses ficaram feridos depois que casas foram atingidas nessas duas cidades.

Moradores de Ascalão foram orientados a ficar em abrigo até novo aviso, devido ao intenso lançamento de foguetes contra Ascalão..

De acordo com as IDF, um foguete atingiu esse présdio residencial em Ascalão, ferindo seis pessoas.| Reprodução/Twitter/@IDF

A Defesa de Israel afirma que 90% dos foguetes lançados foram interceptados pelo Iron Dome, o sistema de defesa antiaérea do país. Também segundo as IDF, um em cada três foguetes lançados contra a nação judaica acabam falhando e caindo dentro da Faixa de Gaza.

Em retaliação, Israel conduziu mais de 130 ataques aéreos contra “alvos operativos” do Hamas e da Jihad Islâmica, incluindo dois túneis, uma unidade de inteligência do Hamas e locais de manufatura e armazenamento de armas. “As IDF continuarão operando contra todas as atividades terroristas”, tuitou a Defesa de Israel no fim da manhã desta terça.

A presença de militares israelenses na fronteira de Gaza foi fortalecida. O ministro da Defesa, Benny Gantz, aprovou a convocação de cinco mil reservistas nesta terça-feira.

“As IDF continuarão a agir resolutamente para restaurar a segurança aos residentes do sul, e todos os comandos devem se preparar para a expansão da campanha, sem período de tempo determinado”, disseram em um comunicado.

As autoridades israelenses afirmam que dos 24 mortos do lado palestino, 15 eram membros do Hamas que estavam lançando foguetes ou mísseis antitanques guiados contra Israel. De acordo com o Times of Israel, o porta-voz das Forças de Defesa de Israel, Hidai Zilberman, afirmou que vários dos mortos em Gaza, incluindo pelo menos três crianças, foram atingidos por foguetes disparados por terroristas palestinos, não por ataques aéreos israelenses.

“A triste realidade é que o Hamas e a Jihad Islâmica propositalmente estão inseridos entre a população civil [palestina]. Eles estão usando seus civis, palestinos, suas casas, suas escolas, suas mesquitas, seus hospitais e tudo o que eles, os terroristas, têm à disposição em Gaza para usar a população civil palestina como escudos humanos e tornando impossível para nós atacarmos apenas aqueles envolvidos em atividades militares”, disse o tenente-coronel das Forças de Defesa de Israel Jonathan Conricus nesta terça-feira.

Fonte: gazetadopovo

Leia Mais:

vacina já - sisma-mt

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *