Assassinato de indígenas cresce 37% em 2020 comparado com 2019

Um relatório divulgado nesta quinta-feira (28) pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi), aponta que ao longo do ano passado 182 indígenas foram assassinados, o que representa uma alta de 37% em relação aos 133 assassinatos registrados em 2019.

De acordo com o documento,

“As violências praticadas contra os povos indígenas e seus territórios são condizentes com o discurso e as práticas de um governo que tem como projeto a abertura das terras indígenas à exploração predatória, atuando no sentido de disponibilizar essas áreas para a apropriação privada e favorecendo os interesses de grandes empresas do agronegócio, da mineração e de outros grandes grupos econômicos”

De acordo com o site de noticias DW, o relatório registra ainda 16 mortes por homicídio culposo, 17 ameaças de morte, 34 ameaças de outros tipos, 13 tentativas de assassinato, cinco casos de violência sexual, oito ocorrências de lesões corporais dolosas e 15 casos de racismo e discriminação étnico cultural

Enquanto a esquerda pequeno burguesa faz demagogia com a luta dos povos indígenas, os crimes dos latifundiários e seus capangas corre solto. O aumento significativo de assassinatos contra os índios é politica real do regime golpista. É preciso uma luta concreta para barrar esse catástrofe que se acelera contra a população campesina. É urgente organizar os grupos de autodefesa armados para se defender.

vacina já - sisma-mt

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *