Trabalhadores da Pbio entram no segundo dia de greve

Trabalhadores da Pbio entram no segundo dia de greve

Os trabalhadores da Petrobras Biocombustível (PBio) entraram hoje no segundo dia de greve. Eles exigem a manutenção dos empregos, após a companhia iniciar, no ano passado, o processo de venda da subsidiária. Em nota à imprensa, a Federação Única dos Petroleiros (FUP) diz que os que os trabalhadores são concursados e não podem ser demitidos. Eles querem a realocação do pessoal para outras unidades da Petrobras (BOV:PETR3) (BOV:PETR4).

De acordo com o sindicato, 100% dos trabalhadores próprios nas usinas de Montes Claros, em Minas Gerais, e de Candeias, na Bahia, aderiram à greve. No escritório da subsidiária, no Rio de Janeiro, 80% também teriam cruzado os braços. “Seguimos fortes na greve, aguardando que a gestão da empresa abra a mesa de negociação”, afirma o coordenador geral da Federação Única dos Petroleiros, Deyvid Bacelar.

A privatização da PBio é contestada no Judiciário, através de ações civis populares, que foram ingressadas em Minas Gerais e Bahia, disse a FUP. Conflitos de interesses na privatização da PBio também foram alvos de denúncias na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e Tribunal de Contas da União (TCU).

Lucro líquido de R$ 1,17 bilhão no 1T21, revertendo prejuízo

lucro líquido aos acionistas da Petrobras somou R$ 1,17 bilhão no primeiro trimestre, após prejuízo um ano antes. O resultado foi R$ 58,7 bilhões inferior ao quarto trimestre do ano passado, refletindo o impacto da variação cambial no resultado financeiro devido à desvalorização do real frente ao dólar e às reversões de impairment e dos gastos passados com o plano de saúde, ambos ocorridos no trimestre anterior.

receita líquida cresceu 14,2%, para R$ 86,17 bilhões, em base de comparação anual e foi 4,9% superior ao quarto trimestre, devido, principalmente, à valorização de 38% nos preços do Brent.

O lucro recorrente, que desconta dos resultados eventos que melhoraram ou pioraram o resultado da empresa e não devem se repetir em outros períodos, somou R$ 1,45 bilhão, impactado pelo efeito da depreciação do real sobre a dívida.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – somou R$ 49,53 bilhões, após resultado negativo de R$ 29,682 bilhões no primeiro trimestre de 2020. Em termos ajustados – que excluem da conta participações em investimentos, reavaliações nos preços de ativos, resultados com desinvestimentos e realização dos resultados por venda de participação societária -, o ebitda aumentou 30,5%, para R$ 48,949 bilhões.

Fonte: br.advfn

Leia Mais:

vacina já - sisma-mt

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *