Ação conjunta prende acusado de homicídio qualificado e ligação com facção criminosa da Venezuela

 

Além do combate ao tráfico de drogas, contrabando e outros crimes transfronteiriços, a atuação do Grupo Estadual de Segurança de Fronteira (Gefron) resultou, em 2020, na prisão de 40 pessoas por cumprimento de mandado em aberto.

Em 2021, até o momento, 16 pessoas foram presas. Um caso recente envolveu um homem acusado de homicídio qualificado, considerado de alta periculosidade.

A abordagem foi feita  no último dia 12 de fevereiro pelo Gefron, 6º Comando Regional da Polícia Militar (PMP-MT) e Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) a um ônibus que trafegava sentido Bolívia/Brasil, na Barreira do Limão, em Cáceres (214 km ao Oeste de Cuiabá).

As forças de segurança identificaram que a ordem de prisão havia sido expedida pela 2ª Vara Criminal do Tribunal do Júri e da Justiça Militar do Estado de Roraima pelo crime de homicídio qualificado e envolvia um dos passageiros, de nacionalidade venezuelana.

De acordo com as autoridades de Roraima, o homicídio qualificado foi praticado com requintes de crueldade. O suspeito teria matado um homem, esquartejado e colocado partes do corpo em um carrinho de mão. Também segundo a polícia roraimense, o suspeito é ligado a uma organização criminosa da Venezuela, conhecida por matar criminosos concorrentes.

Questionado sobre o motivo da viagem, ele afirmou que visitaria a esposa e os filhos que, segundo ele, moram em Cáceres. O homem foi encaminhado à Delegacia Especial de Fronteira (Defron) para providências.

O post Ação conjunta prende acusado de homicídio qualificado e ligação com facção criminosa da Venezuela apareceu primeiro em Primeira Hora.

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *